A gestão proativa da Zamak foca na redução de custos com prevenção de problemas e otimização de resultados com aumento de produtividade.

Embora às vezes não prestarmos muita atenção, nos dias atuais e cada vez mais, qualquer negócio que vise produtividade, competitividade e alto desempenho está completamente dependente da sua capacidade em utilizar os benefícios da Tecnologia da Informação.

Os sistemas de TI têm potencial para ser uma fonte de vantagem competitiva, aumentando a eficiência, velocidade e precisão de seu planejamento e operações. Então, estamos presos a essa “coisa” chamada TI. O desafio é como fazê-la funcionar tão eficazmente quanto possível, minimizando custos e riscos para a organização.

Com base em nossa pesquisa, a maioria das pequenas e médias empresas ainda não está recebendo todos os benefícios de seus sistemas de TI ou pagam muito caro para ter esse privilégio.

Isso porque o modo como gerenciam seus sistemas de TI, quando gerenciam, é baseado em uma forma desatualizada e “reativa”. Essa abordagem faz mau uso dos recursos internos e muito depende de especialistas terceirizados que são remunerados somente por resolverem um problema, da forma mais lenta possível.

A nossa proposta apresenta uma nova abordagem, Proativa, e foi projetado para:

  • Melhor utilizar seus recursos internos
  • Corrigir problemas antes que ocorram
  • Minimizar as chamadas técnicas locais
  • Trazer tecnologia de ponta anteriormente inacessíveis financeiramente
  • Eliminar o risco de desastres catastróficos de TI que possam colocá-lo fora do mercado
  • Prover soluções corporativas para estruturas enxutas, capacitando-os para melhor competir no mercado
  • Oferecer maior segurança nas suas informações armazenadas e trafegadas
  • Disponibilizar apoio técnico de profissionais especializados e experientes
  • Alavancar a operação dos seus colaboradores para maior desempenho e redução de custos

O grande dilema da TI

Existem duas principais abordagens que a maioria das empresas utilizam para gerenciar a TI, e explicaremos o porquê de estarem desatualizadas.

De modo geral, a maioria das empresas utiliza duas maneiras de gerenciar seus sistemas de TI, Interna ou Terceirizada, vamos dar uma “olhada” em cada um desses modelos para que você possa entender os prós e contras de cada um.

Gerenciamento interno de TI

- Responsável não especialista em TI

Algumas empresas dependem de um funcionário, que tem algum conhecimento em TI, para gerenciar os sistemas e resolver os erros quando ocorrem. Embora isso possa parecer financeiramente “rentável”, a maioria desses funcionários não é especialista e normalmente levam muito mais tempo para diagnosticar e solucionar os problemas.

Tempo, esforços e dinheiro são desperdiçados tanto para o funcionário (pois não é a sua principal função) quanto para a empresa, que precisará pagar um técnico extra para corrigir os problemas maiores ou mais complexos

Há também um grande risco de itens críticos para o negócio que precisam ser devidamente planejados, gerenciados e periodicamente testados a fim de garantir sua integridade, como o backup de dados, acabarem passando desapercebidos devido a não especialização do funcionário responsável.

Então, um dia ocorre uma falha nos sistemas ou um sinistro, e os dados precisam ser restaurados. As cópias de Backup não existem ou estão desatualizadas (isso acontece a todo momento), e de repente a sobrevivência do negócio está em risco devido a um descuido acidental, mas extremamente sério.

A perda de dados é apenas um dos riscos, existem muitos outros, como a segurança das informações e ameaças de vírus que potencialmente podem ser prejudiciais aos negócios.

Há também a possibilidade, real, do responsável pela TI não ter experiência ou conhecimento para alinhar a TI ao negócio, tornando a organização menos produtiva e menos ágil. Isso significa que você está perdendo dinheiro por não utilizar seus recursos internos corretamente

- Responsável especialista em TI

Outro cenário é ter um profissional altamente experiente e qualificado para gerenciar TI. Porém, é típico observar esses caros profissionais ocupados com tarefas críticas, mas simples de executar, como verificações das atualizações dos sistemas de antivírus e das rotinas da rede e backup

É claro que algumas organizações têm uma equipe de TI bem formada para executar todas as tarefas, mas através da nossa experiência, somente em alguns casos, esse ambiente é possível em médias empresas.

Outra questão muito importante em ter um especialista interno é que provavelmente após breve período esse profissional terá um custo muito elevado e não tão flexível quanto a sua necessidade. Além de se sentir subutilizado, trazendo desmotivação e baixo desempenho, e rapidamente ultrapassado pelo mercado.

Assim, uma vez que ter um especialista de TI não é a solução ideal para muitas empresas, vamos analisar outra possibilidade: Outsourcing – Terceirização

Terceirização de TI

À “primeira vista”, a terceirização parece resolver muitos dos problemas de gerenciamento de TI. Ao terceirizar com especialistas da área, você ganha acesso aos seus conhecimentos por muito menos que empregar um profissional especializado, e pode ajustar os serviços às suas necessidades (desde que o seu parceiro seja flexível e possa fazê-lo).

No caso de empresas que possuem equipes internas de TI, você pode terceirizar alguns serviços (Backup, Filtragem de URL e Gerenciamento dos Servidores, por exemplo) deixando a sua equipe se concentrar em projetos de alta prioridade que agreguem valor significativo ao negócio.

Essas são as razões a se considerar na terceirização. Mas você deve saber que muitas dessas soluções também são baseadas em abordagem “reativa” e desatualizadas para o suporte a TI.

Normalmente, muitas empresas ainda utilizam serviços com esse tipo de abordagem, onde enviam um técnico ao local somente quando o problema já ocorreu, e isso traz inúmeros inconvenientes:

  • Muitas vezes, o técnico leva um tempo considerável para chegar à sua empresa, diagnosticar o problema e implementar a solução
  • Os problemas muitas vezes não ocorrem no horário comercial
  • Serviços técnicos geralmente tem um valor hora elevado, o que não lhes dá incentivo para resolver o problema o mais rápido possível

Fora os inconvenientes descritos acima, outro grande risco da abordagem “reativa”, onde tarefas essências tendem a ser negligenciadas, como:

  • Monitorar diariamente os backups e realizar testes regulares de capacidade de recuperação
  • Verificação das atualizações de Antivírus e Patch´s (atualizações) de segurança
  • Planejamento Estratégico de TI. O planejamento está muito além de programar a compra do seu próximo computador ou Servidor nos próximos 6 ou 12 meses, também busca uma maneira de alinhar TI as necessidades do negócio

Assim, a principal desvantagem em muitas soluções de terceirização é que as falhas somente são resolvidas após se tornarem problemas, enquanto tarefas de manutenção proativa são muitas vezes esquecidas, aumentando a probabilidade desses problemas ocorrerem.

Em TI, Corrigir um problema que já ocorreu é muito mais caro do que prevenir para que o mesmo não aconteça

Já existem tecnologias que fazem exatamente isso, essa é a abordagem “Proativa”, que substituiu a abordagem “reativa”, atualmente obsoleta.

Solução para o dilema

Gestão de Serviços Proativos da ZAMAK

Os nossos avanços em tecnologia de monitoramento remoto nos permitem agora gerenciar de forma proativa seus servidores e estações e resolver até 80% dos problemas antes que ocorram.

A nossa solução envolve:

  • Uma auditoria inicial, a fim de entender completamente seu ambiente de TI, identificar riscos e vulnerabilidades, sugerir soluções que visem o aumento da produtividade e avaliar a adequação do seu Hardware, Software e configurações de rede atual.
  • Criação de um plano estratégico de TI que leve em conta seus objetivos atuais e futuros.
  • Configuração de sistemas de Backups diários dos dados críticos e verificações que garantam sua total disponibilidade.
  • Verificar seus sistemas e atualizações de segurança (Antivírus e Patch’s) e padronização de Sistemas Operacionais.
  • Assegurar que sistemas críticos tenham planos de contingência em caso de falha de hardware (todo Hardware pode falhar).

Em uma pesquisa recente com gestores e proprietários de 945 pequenas e médias empresas descobrimos que 49%
já experimentaram alguma situação de falha crítica em seus sistemas que afetaram seus negócios.

A Gestão de Serviços Proativos da ZAMAK TI pode integrar o melhor dos dois mundos, pois oferece uma solução
completa de proteção contra todos os potenciais graves desastres de TI, alinhando tecnologia a sua estratégica de negócio,
tudo isso a um investimento fixo mensal “muito” baixo (em vez de um custo único inesperado e não planejado).

Até agora, espero que você possa entender os benefícios de uma abordagem Proativa, em comparação as opções reativas e menos eficazes.

Como defensores da abordagem Proativa oferecemos um serviço que chamamos de ProActive Service, que garante
80% das falhas serão resolvidas antes de se tornarem um problema (na verdade, você nem vai saber que eles existiram).

É por isso que além da mais avançada tecnologia, asseguramos que nossos funcionários sejam altamente treinados, experientes e sigam as melhores práticas de mercado.

Para conhecer melhor nossos serviços Proativos, o próximo passo é nos solicitar a sua cortesia de consultoria, estamos ansiosos para começar a trabalhar para o seu aumento de produtividade, redução de custos operacionais e otimização da segurança.

Gostou de algum dos nossos planos? Entre em contato conosco e peça já seu orçamento!

fale conosco

Estamos à disposição para ajudar no que for necessário, entre em contato.

Enviar mensagem

Zamak © 2018 | Todos os direitos reservados