Por que a VPN está entrando em extinção nas empresas?

 em Notícias

A venerável VPN, que há décadas fornece aos trabalhadores remotos um meio seguro para a rede corporativa, está entrando em extinção. Esse movimento está acontecendo com a migração das empresas para uma estrutura de segurança mais ágil e granular chamada confiança zero (Zero Trust), mais adaptada ao mundo atual dos negócios digitais.

As VPNs fazem parte de uma estratégia de segurança baseada na noção de perímetro de rede: funcionários confiáveis ​​estão por dentro e funcionários não confiáveis ​​estão por fora. Mas esse modelo não funciona mais em um ambiente comercial moderno, onde os colaboradores acessam a rede a partir de diversos locais e onde os ativos corporativos não ficam mais atrás dos muros de um data center, mas em ambientes com várias nuvens.

O Gartner prevê que até 2023, 60% das empresas eliminarão a maior parte de suas VPNs em favor do acesso à rede de Zero Trust, que pode assumir a forma de um gateway ou broker que autentica o dispositivo e o usuário.

Há uma variedade de falhas associadas à abordagem de segurança de perímetro. Não trata de ataques internos, não faz um bom trabalho contabilizando contratados, terceiros e parceiros da cadeia de suprimentos. Se um invasor roubar as credenciais de VPN de alguém, ele poderá acessar a rede e circular livremente.

Em um nível ainda mais fundamental, hoje, qualquer pessoa que observe a segurança corporativa entende que o que estamos fazendo não está mais funcionando.

Não confie em ninguém

Com a política Zero Trust, a ideia é simples: não confie em ninguém. Verifique todos. Imponha políticas rígidas de controle e gerenciamento de identidade que restrinjam o acesso dos funcionários aos recursos necessários para realizar o seu trabalho e nada mais. O zero trust não é um produto ou uma tecnologia; é uma maneira diferente de pensar em segurança.

Fornecedores de segurança adotam Zero Trust

Apesar de a estrutura de confiança zero existir há uma década e gerar bastante interesse, apenas no último ano, mais ou menos, a adoção da solução começou a decolar. De acordo com uma pesquisa recente do 451 Group, apenas cerca de 13% das empresas começaram a usar a confiança zero. Um dos principais motivos é que os fornecedores demoraram a avançar. Apesar da demora, a abordagem está ganhando força.

Fonte: ComputerWorld

Postagens Recomendadas
Entre em cotnato

Estamos à disposição para ajudar com seus problemas de TI e negócios

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt

Digite o que procura e pressione enter para pesquisar